2009-12-17

Maratona do Centro 2010



21 Março 2010
Pousos - Leiria

1ª prova da Taça de Portugal Sport Zone XCM 2010
Maratona e Mini-Maratona do Centro 2010

Para os interessados já se encontra disponível toda a informação para a Maratona do Centro 2010, com as inscrições abertas.

Clica em Informação.

Clica em Inscrições.

E boas Pedaladas.

Radical...

Achas que és radical?
Então vê esta...



2009-12-14

Mais do que uma simples volta...


Mais do que uma simples volta, foi um tratamento de pele a base de lamas...
Mas vamos por partes,
uma volta de bike saida, assim, mesmo á ultima da hora, no seguimento de uma longa pausa nestas "andanças" do btt, eu e o Aurélio pegamos nas bikes e fizemos nos á estrada com destino ao parque radical de Leiria. O frio era imenso que fazia doer as orelhas, e então a passar o vale da ribeira dos Milagres hui...hui...(só experimentando para ver como é que elas doem...)
Já no parque radical e como ainda era cedo fomos até a nascente do Lis para ver a nascente de agua... chegado lá nada de agua que fosse espectacular de se apreciar, a chuva ainda não foi o suficiente para a nascente rebentar.
Como os km eram poucos e maioritariamente por asfalto, decidimos subir até a Sra do Monte para fazer um pouco de trilhos em terra...é o terreno preferido da bike de BTT :)
Já la em cima no monte foi o momento ideal para uma pausa e petiscar uns medronhos para dar força para o resto da viagem e tb tirar umas fotos para mais tarde recordar.
Esta volta ficou batizada como "a nossa rota do medronho".

Fizemos nos ao trilho com destino aos singlestracks da "Curvachia" que são eternamente espectaculares, no final destes trilhos é que fomos contemplados pelos valentes banhos de lama e agua qb.
Finalizada esta sessão de SPA seguiu-se o regresso a casa com passagem ainda pelos trilhos da mata dos Marrazes até aos Pinheiros e daqui aos Milagres foi um "saltinho" e com uma longa subida para acabar em grande, onde o contador de km já ultrapassava a barreira dos 42km percorridos.

2009-11-01

A lama está ai...



O Inverno chegou e a lama apareceu nalguns dos nossos bons trilhos, para dar um tratamento de beleza as nossas bikes e também a nos próprios...

2009-10-20

V BTT Trilhos da Raia - Idanha-a-Nova - 18 Outubro 2009

"que espectacular..."

Pois foi este o comentário que tivemos antes, durante e depois de completar este evento de BTT.
Mas vamos por partes,
A viagem,
O dia começou cedo para os três companheiros que se propuseram aventurar por terras raianas.
Passava um pouco das 05:30 quando saímos dos Milagres com toda a artilharia bttistica rumo então a
Idanha-a-Nova.
A primeira, e única, paragem da viagem foi numa área de serviço, já bem, depois de Abrantes para esticar as pernas e beber um café para compor os níveis de cafeína.
A chegada,
a
Idanha-a-Nova foi por volta das 8:00 com 212 km de viagem...xiça!!! Ainda por cima estava um frio de rachar por estes lados...
Dirigimos nos então ao recinto da maratona para levantamento dos dorsais, tudo muito bem organizado, simples e rápido. Desde o pessoal a organizar o estacionamento das viaturas dos participantes que iam chegando ate á entrega dos dorsais, excelente recepção.
Levantado o kit da maratona, a curiosidade foi enorme em ver como era a Jersey oferecida na inscrição por esta organização, de enaltecer esta oferta alusiva ao evento...que é sempre mais apetecível que uma vulgar t-shirt ou boné.
Dorsais recebidos, saímos do recinto e fomos estacionar o carro perto da zona dos banhos onde já se encontravam alguns bttistas que tiveram a mesma ideia que nos.
Faltava então cerca de 1/2 hora para as 9, hora de partida da maratona,foi o tempo de equipar dar uma ultima verificação as bikes e seguir para o local de partida da maratona. Após alguns minutos de espera, escolhemos um lugar ao sol já que fazia algum frio, sou o sinal de partida. Combinamos que iria mos fazer esta maratona em modo de passeio sem nos afastar-mos uns dos outros, assim partimos nas calmas quase nos últimos lugares. Embora os três tivéssemos inscritos para fazer os 70km, um dos bikers por motivos de treino (ou falta...) e da barreira psicologista dos 70km, queria fazer os 45km, ok... ou vão todos ou não vai nenhum.
Logo de inicio houve um atraso de um de nós (Jony) que originou um desencontro no nosso grupo, vindo a passar por nos os dois (Miguel e Luís)logo de seguida sem que nos tenha visto.
A maratona,
A parte inicial da maratona foi pela ruas e estrada principal de Idanha-a-Nova, o que foi ideal para o aquecimento muscular e dispersar os bikers mais apressados, passados poucos km entramos pelos caminhos de terra, nesta parte devido ao terreno extremamente seco e também a enorme quantidade de bikes a passar, o pó que se levantava era imenso, impedindo em algumas situações de se ver o trilho.
Passada toda esta confusão de pó e no fim da 1ª descida mais técnica entramos num género de planície que não era mais do que um braço de agua da barragem que agora estava seco devido a baixa cota de agua. Depois começaram as primeiras subidas mais a serio onde o pessoal se dispersou mais um pouco, foi por aqui que encontramos o nosso companheiro de equipa. Depois fomos então os três em conjunto o resto dos trilhos, que eram fenomenais.
A separação para quem queria fazer os 40km ou os 70km coincidiu com a 1ª zona de abastecimento, em Proença-a-Velha. Ora aqui foi o ponto alto das decisões... como no inicio tinha descrito havia um amigo que inscrito para fazer os 70km só iria fazer os 40km, no fim de alguma insistência para fazer os 70km, " compaaadri!! vamos lá p´ros 70...eh pá vamos os 3 nas calmas...blablabla...e tal...que isto faz se na boa, bora lá...",
"eh pá!!! s'tamos inscritos pros 70 vamos pros 70!!!" e ai vai ele direito ao pessoal do controle para a cruzinha no dorsal... (ehehe... grande Tony...).
Em ritmo de passeio lá fomos gradualmente reduzindo a distancia para a meta, sempre com Monsanto em pano de fundo. Passagem por Medelim, conhecida pela aldeia dos balcões e breve paragem para abastecimento de agua e comer uma fruta, continuando por trilhos e estradões, mais um ponto de controlo com a encosta de grande elevação, designada de o Cabeço de Monsanto, mesmo á nossa frente.
A progressão fez-se lentamente devido ás dificuldades do terreno do tipo calçada romana e de declive acentuado. As vistas a partir da "aldeia mais portuguesa de Portugal" em todas as direcções dos pontos cardeais, assim como toda a aldeia são espectaculares.Mais uma pausa no ponto de abastecimento para repor as energias e abastecer com agua e uma barrita energética. O sair da aldeia foi feita pela antiga calcada romana, esta descida foi de uma dureza extrema tanto para o rider como para a bike...
Feita a descida, os trilhos a partir daqui foram mais rolantes até Idanha-a-Velha, aqui fizemos uma paragem para mais um dos vários reforços disponibilizados, fizemos o percurso por entre as casas em granito e a expectativa era grande para ir atravessar o rio que por aqui passa, toda esta expectativa ficou defraudada por esse rio, que em Maio atravessamos com agua quase pelos joelhos, agora está completamente seco!
Os trilhos até á barragem "Marechal Carmona" já eram conhecidos por nós de outra altura do ano embora que agora algo diferentes devido á paisagem mais cinzenta (vegetação seca), na barragem foi o ultimo ponto de controlo até á chegada a Idanha-a-Nova por onde passamos por mais uns singles fabulosos.
A entrada para a zona da meta foi realizada por um pequeno circuito no recinto da partida, a passagem da meta após 5h50m de pedalanço foi com sabor a vitoria.
A esta hora não houve a tradicional confusão do duche e com a agua quente ou frio qb.
O almoço esteve muito bom (porco no espeto) e á descrição com animação cultural a compor este evento.
Esta é uma maratona certamente a repetir.

Link do site organizador.



No vídeo seguinte fomos filmados a partir do minuto 1:15 eheh!!!

2009-06-29

3H Resistencia Urbana Noturna de Leiria



No sábado esta prova teve a participação de 3 elementos do nosso grupo.
O Aurélio que já havia participado no ano anterior, eu e o Luís como estreantes nesta prova.
Cedo chegamos ao parque fechado, depois duma rápida passagem pela zona de verificações com direito a uns adereços verdes no quadro e rodas da bike (eram uns autocolantes para evitar as mafias...)
Ficamos cerca de 1h a espera de ouvir o soar da sirene para assinalar a partida, foi as 21h, tal como previsto.
O pessoal entrou logo em ritmo alucinante pelas ruas a fora, nas duas primeiras voltas a confusão era enorme, com varias quedas aparatosas em escadas e zonas mais estreitas ou técnicas, devido a isso apanhamos uns valentes engarafamentos na primeira volta.
Foram 3h de adrenalina total, o circuito estava espectacular e variado.
Zonas sinuosas muito rápidas, escadas com fartura, subidas de faltar o fôlego e zonas rolantes para recuperação dos esforços anteriores.
Por ser Sábado á noite, tempo quente e no centro da cidade, havia bastaste gente a assistir a esta prova que se tornou num forte incentivo aos atletas e dar cor a esta noite.
Nas ultimas voltas a chuva ameaçou aparecer e apareceu em algumas zonas tornado o piso escorregadio por ser em calçada.
No final das 3H acabamos sem quedas nem avarias ou furos o que foi bastante positivo.
Numa apreciação geral foi uma prova 4 estrelas, não dou 5 pelo facto de esperar 1:30 para a entrega do chip da cronometragem á organização. Foi nos valendo o caldo verde quentinho e um pão com chouriço para o aconchego do estômago.
Um agradecimento especial a quem nos apoiou e pelas palavras de incentivo dando aquela força. ;)

Dados da prova:
Percurso com 5km,70m.


Os atletas:


AURÉLIO Anastacio
Dorsal: 290
Classificação Geral: 235
Classe: SUB23
TempoTotal: 3:00:25.045
Nº Voltas: 8
Classificação por classe: 14





LUIS Pombinho
Dorsal: 271
Classificação Geral: 183
Classe: VET.A
TempoTotal: 3:10:01.519
Nº Voltas: 10
Classificação por classe: 76





MIGUEL João
Dorsal: 270
Classificação Geral: 165
Classe: VET.A
TempoTotal: 3:02:26.307
Nº Voltas: 10
Classificação por classe: 69

Um filme onde fomos apanhados...eheh

2009-05-11

[Rescaldo] 4ª Maratona Internacional Idanha-a-Nova/Zarza la Mayor 9 Maio 2009

Já faz algum tempo que estava em ideia participar nesta maratona, motivado pelas fotos e relatos de anos anteriores de alguns dos fóruns do meio bttistico.
Por ser numa altura do ano em que se realiza outro grande evento desta modalidade em que o Team tem participado, estou a referir a maratona de Portalegre, portanto em Janeiro decidi não me inscrever nesta mega maratona e aguardar pelo dia do inicio das inscrições para a maratona de idanha a nova, e digo vos que foi a escolha mais que acertada, como viram no relato.
Pena foi não haver mais adesão dos membros do bikeXTeam para esta aventura.

Os destemidos foram, Miguel (eu :) ) e Luís, os veteranos do Team.
Posso dizer que o começo da maratona começou as 5h da manha de sábado 9 de Maio quando partimos de minha casa rumo a Idanha-a-Nova (pronto, ok! Luís, saíste mais cedo de casa ainda vieste da Marinha Grande para os Milagres), tralha enfiada para a mala do carro e as bikes bem amarradas nos suportes ai vamos nos.
Na viagem que é pelo mesmo trajecto de para Portalegre fez se notar que a quantidade de carros com bikes no tejadilho era muito menor quase a roçar o nulo do que, certamente, foi no fim-de-semana anterior, pelo que nos foi confirmado por o senhor do bar da área de serviço da A23. Ora aqui foi a pausa para esticar os ossos e aconchegar o estômago com um bolo e um café.
No decorrer dos mais de 200km de viagem deu para ver o nascer do sol, sempre espectacular por entre montes e montanhas que caracterizam a zona entre Abrantes e Idanha.
Enfim chegados a Idanha-a-nova, facilmente encontramos o Restaurante “O Espanhol” para o levantamento dos dorsais.(Luís essa rapariga do teu GPS se fossemos na conversa dela ainda hoje estávamos as voltas para chegar a Idanha EHEH). Juntamente com o dorsal vinha uma t-shirt alusiva á maratona, duas revistas e uns panfletos a promover a região.
Deixamos o carro no parque mesmo junto as instalações onde iriam ser os banhos, já lá estava algum pessoal e rapidamente se encheu o estacionamento com o pessoal para a maratona.
Chegamos cedo, mas já havia bikers a pedalar por todo o lado, era o momento de preparar as bikes e de nos prepararmos, equipar, espalhar um pouco de protector solar, umas barras nos bolsos, etc. e tal…
Era por ai umas 8h e já se fazia sentir um calor abrasador, (fonix…ainda não começamos a pedalar e já tou a transpirar…) entretanto o Luís entrou no dilema da manhã? “Levo o Camelbak?! Levo, não levo, levo!não levo!!” ao que respondi “EU LEVO!!!” e então ele: “Então tb vou levar”. Confesso que aquilo nas costas também me soou estranho, já não estava habituado, portanto desfeito o dilema seguimos para o local da partida.
Enquanto esperávamos pela partida fomos dando umas voltinhas por entre o pessoal que ia também chegando, tirei umas fotos, e chegarmos nos mais para a frente de partida, rapidamente o recinto ficou repleto de bttistas & CO.
9h houve um breefing e lá se deu a partida com muita pontualidade, o pessoal estava todo em pulgas, eu arranquei com "tranquilidade" eheh e lá segui em ritmo de aquecimento...também não dava para mais visto ser uma falsa partida em que todos iam em marcha lenta pelas ruas estreitas em calçada na zona histórica de idanha.
1º Choque visual – beeeemmmm?!! Fonix …. Esta calçada romana a descer em zigzag se é complicado descer…, nem quero imaginar como será a subir!!!
Chegado o terreno plano fez se uma muito breve paragem para reagrupar e fazer a partida real, daqui o ritmo foi bem mais rápido, percorremos um pouco de alcatrão onde o pelotão começou a dispersar ,devido a ser ligeiramente a subir, rapidamente chegamos ao nosso ambiente preferido “a terra”, nesta zona surgiram as primeiras subidas, ultrapassados estas primeiros obstáculos ( aqui não percebo por que é que o pessoal desmontava?! Como era em single track obrigava o pessoal de trás ao mesmo.)já lá em cima eis que surge uma enorme planície por onde se via uma linha de pó do pessoal passar todo em fila, espectacular visão.
Com este deslumbrar de paisagem nem me apercebi que a determinada altura estava a passar na divisão da maratona para a meia-maratona a qual nos tínhamos proposto fazer, não fosse a atenção do Luis lá ia eu para os 100km, ufaaa….
A partir daqui o terreno já era mais diversificado, com ligeiras e um pouco mais complicadas subidas e descidas sempre com uma brutal envolvente paisagística. (ahhhh em jeito de reparo, havia por lá umas pedras mais ao menos grandes e achatadas no meio dos trilhos que só depois é que conclui que eram umas valentes bostas secas do gado que por lá andava a pastar… ehehe). Em Alcafozes passamos pelo 1º abastecimento onde reforcei de água.
O calor já era tórrido, ainda bem que troxe o Camelbak e ao redor não se via mais nenhum bttitista, pensamento: “será que nos enganamos em algum sítio? não!!? Estão por aqui fitas.”
Passados algumas dezenas de quilómetros, num single track em pedra e em descida num ritmo considerável, ao travar sinto as manetes de travão a enrolar para a frente e os pulsos a ficarem completamente dobrados, valeu alguma destreza e conseguir parar a tempo que o pior acontecesse… o meu primeiro grande susto do dia. A causa deste aparato foi que os parafusos do avanço que fixam o guiador ficaram completamente folgados/desapertados, 2ª vantagem de ter trazido o Camelbak tínhamos ferramenta para apertar os parafusos. Resolvido o problema seguimos viagem, durante a reparação passou então por nós uma dezena de participantes (afinal vamos no caminho certo!!!), passamos por uma ponte romana lindíssima e entramos em Idanha a Velha, espectacular aquelas casas em pedra! Aqui foi a zona do 2º abastecimento junto as ruínas do que eu julgo ser um velho castelo, esta paragem foi obrigatória e mais demorada, aqui existia fruta, bolos, agua e até bebida energética, já estava a precisar disto!?, comi ½ banana e recolhi uma garrafa da bebida energética que fui bebendo pelo caminho. As correntes das nossas bikes já guixavam por todo o lado , e mais uma vez o famoso Camelbak deu jeito, isto porque o Luis trazia um frasquinho com óleo para correntes, tá a olear as ditas que merecem!
A partir daqui atravessamos riachos, andamos em estradões, single-tracks bastante técnicos a descer e a subir, percorremos alguns km nas margens da barragem “Marechal Carmona”, descemos mesmo junto ao betão da barragem e agora ter que subir tudo do outro lado da margem, mais uma parede com uma distância considerável e um calor abrasador.
Ultrapassada esta etapa já se avistava Idanha-a-Nova lá no alto, ah pois é!!! o que descemos no inicio em marcha lenta agora vamos ter que subir em marcha ainda maaiiisss leeeentaaa…claro está que uma parte da subida foi feita a pé, embora que uns 80% foi em cima da bike, também não estávamos assim tão mal!!!( OK!!pronto?! Luís, tiveste que espetar o” pionés” na perna por causa das cambrias!!!, vá lá, viemos juntos acabamos juntos!!!)
Passamos a meta em conjunto, com objectivo mais que cumprido. Que apesar de tudo fizemos o excelente tempo de 2h 48m por onde o conta-kms acusou 48.64km percorridos, classificação 23 e 24.
Depois da tralha arrumada e banho tomado, ainda fomos para a meta ver a chegada dos primeiros da Maratona (100km) e só então fomos ao porco no espeto.(huuuummmm)

Idanha, em 2010 tou ai “BORA LÀ”.

Boas Pedaladas.




2009-02-09

Nascente do Lis

Nesta altura do ano á que aproveitar bem as oportunidades em que brilha o sol para desenferrujar as bikes e as pernas. Sábado foi esse dia com o sol a brilhar e temperatura maias ou menos friiiiooo... combinou se um tour á nascente do lis, a adesão a estes pequenos mas bons passeios ainda é pouca, fui eu (Miguel) e o meu irmão (Cláudio, a volta começou do parque das piscinas de Leiria, o percurso foi feito pelas margens do rio até a sua nascente, no local das Fontes.
Nesta altura do ano e com a quantidade de chuva que já caiu é fantástico apreciar o aparecer de tamanha quantidade de água assim do chão.
Recomenda-se.



video

2009-01-13

Primeiro Evento de 2009



Está ai no proximo domingo dia 18 o 10º passeio BTT Bomcar, este será o primeiro evento de 2009.

Mais informações aqui.

Mensagens populares