2008-10-26

Escalada BTT Parte II

Este domingo fomos 4 bikers para a zona de Porto de Mós.
Com a mudança da hora iríamos começar a volta mais cedo, eram cerca das 8:30, e o calor já se começava a mostrar.
A parte inicial foi pelo mesmo trilho de domingo passado ate a um parque de merendas situado a poucos metros de altitude e onde acaba ou começa uma antiga via ferroviária das pedreiras que existiam pela zona.


A partir daqui percorremos uma parte desta via agora convertida em caminho de acesso ao parque.


Como não conhecíamos a zona fomos á descoberta seguindo os trilhos que iam surgindo, os km iam somando nos nossos velocimetros no mais variado tipo de terreno por entre vales e encostas, sobe e desce, mais sobe do que desce! Sempre com uma paisagem magnifica.

Íamos nos trilhos certos, já que encontramos bastante pessoal de BTT por estes lados.

Depois de subir, subir e muito subir enfim chegamos á zona das antenas, um dos pontos mais elevados do PNSAC, o GPS marcava 602metros de altitude.


Bem agora é só descer... o que aparente seria mais fácil do que a escalada até aqui, nas descidas pelos estradões facilmente se atingiam velocidades elevadas (o velocímetro marcou 59km/h... ai se rebenta um pneu!!!), de seguida entramos por um single-track de fácil execução mas á medida que se ia progredindo a dificuldade técnica ia exponencialmente aumentando ao ponto de exigir alguma destreza no equilíbrio em cima da bike.



Passada esta prova de perícia cruzamo-nos com a antiga via ferroviária a qual percorremos por alguns km em cima dos calhaus que normalmente constituem esta vias, e aqui as coisas complicaram-se para um de nós que acabou por sentir na pele a dureza das pedras (felizmente nada de grave senão uns arranhões e umas negras!).
Como a pedra já era demais viramos no primeiro single-track que encontramos, mais um espectacular a exigir alguma técnica e umas paragens pelo meio para o reforço com medronhos bem vermelhinhos a chamarem por nós !!!
Ao fazer um gancho deste single track lá estava mais uma baixa no team (também nada de grave somente uns arranhões no cromado, malditas pedras ou terá sido dos medronhos?!,.), acabado este single fomos dar a um estradão que nos levou de volta para os carros.

Para a próxima há mais esta zona há muito que explorar, agora já sabemos por onde não passar!
Aquela via ferroviária é bom para se fazer uma só vez, quando não se conhece.

...




Um abraço,
Miguel João.
Reacção:

0 comentários:

Enviar um comentário

Mensagens populares